Rental Software - Vivorental.com

Info:
- Aluguel de Computadores para consultorios, com toda a suporte: Convex
- Aluguel de multifuncionais, com toner, cilindro e suporte: Convex
- Adovagados - Previdenciario, DPVAT, Civil, Familia e Criminal - em Sinop / MT
- CRM, Proposal, Contracts and Invoices Management tool for small business
- CRM FOR RENTAL COMPANIES

Bula Medicamento - Theracort


Theracort® 40

Triancinolona acetonida 40 mg/ml

Suspensão injetável

Uso adulto e pediátrico


Informações técnicas

Indicações - Tratamento de várias patologias que se beneficiam do efeito glicocorticóide. THERACORT® 40 Suspensão injetável, para uso intramuscular, é indicado em: Condições alérgicas: Reações medicamentosas, anafiláticas ou anafilactóides (tratamento adjunto), angioedema (tratamento adjunto), rinites alérgicas (sazonal ou perene), doença do soro, asma brônquica crônica, febre do feno, bronquite alérgica, picada de inseto, dermatite atópica, dermatite de contato. Colagenoses: Dermatomiosite, lúpus eritematoso, doença mista do tecido conjuntivo, poliarterite nodosa, policondrite de repetição, polimialgia reumática, vasculite, esclerodermia. Doenças dermatológicas: Dermatites (atópica, de contato, esfoliativa, herpetiforme, seborreica severa), eritema multiforme, síndrome de Stevens-Johnson, granuloma anular, micose fungóide, pênfigo, penfigóide, psoríase severa. Síndrome nefrótica: Para induzir diurese ou remissão de proteinúria na síndrome nefrótica idiopática (sem uremia), e como coadjuvante no lúpus eritematoso. Doenças gastrointestinais: Colite ulcerativa, enterite regional (doença de Crohn), espru severo. Doenças hematológicas: Anemia hemolítica auto-imune, discrasia sangüínea responsiva aos corticóides, tratamento paliativo de leucemia e linfoma em adulto, leucemia aguda da infância. Doenças reumáticas: Espondilite anquilosante, artrite reumatóide, crise de gota, osteoartrite, polimialgia reumática, doença de Reiter, bursites aguda e subaguda, tenossinovite aguda inespecífica. Obs.: Injeções locais são preferíveis quando pequenas articulações são envolvidas. Doenças endócrinas: Tireoidite não-supurativa. Doenças neurológicas: Dor lombar baixa, dor ciática, esclerose múltipla, araquinoidite após punção lombar ou injeção intratecal, neurotrauma. THERACORT® 40 Suspensão injetável, para uso intralesional é indicado: Em Dermatologia: Lesão nodular e cística de acne vulgar, alopecia areata, penfigóide bolhoso, penfigóide cicatricial, condrodermatite nodular, lúpus eritematoso discóide, líquen simples (crônico e prurido nodular), líquen plano, infiltração linfocitária de Jessner-Kanof, linfocitoma cútis, pênfigo vulgar, psoríase, pioderma gangrenoso, calcinose cutânea, quelóide, cicatriz hipertrófica, micose fungóide, cisto mixóide, mixedema pré-tibial, xantoma disseminado, granuloma anular, necrobiose lipoídica diabeticorum, sarcoidose, queilite granulomatosa. THERACORT® 40 Suspensão injetável, para uso intra-articular, periarticular ou intrabúrsica é indicado: artrite reumatóide, osteoartrite, espondilite anquilosante, doença mista do tecido conjuntivo, psoríase, doença de Reiter, bursite, tendinite, nódulos reumáticos, síndrome do túnel cárpico, epicondilite.

Contra-indicações - Hipersensibilidade à triancinolona acetonida ou aos componentes da fórmula, tuberculose latente ou recém-tratada, infecção local ou sistêmica por vírus, psicose aguda, úlcera péptica ativa, glomerulonefrite aguda e infecção ativa não-controlada por antibióticos.

Precauções - Ao persistirem os sintomas, o médico deverá ser consultado. THERACORT® 40 Suspensão injetável não destina à administração intravenosa. Durante terapia prolongada, uma ingestão suplementar de proteínas é essencial para contrabalançar a tendência à perda gradual de peso. Terapia prolongada em crianças pode ocasionar a supressão do crescimento. Os corticosteróides não são recomendados para pacientes grávidas, particularmente no primeiro trimestre de gravidez. Em recém-nascidos cujas mães receberam terapia com corticosteróides, deve-se ter em mente a possível ocorrência de hipoadrenalismo. Durante a amamentação, os corticosteróides passam para o leite materno e podem causar problemas de crescimento ou outros efeitos indesejáveis aos lactentes. Nos pacientes diabéticos, acentuam o desequilíbrio glicêmico (hiperglicemia), requerendo uma reavaliação do esquema terapêutico.

Interações medicamentosas - Álcool ou antiinflamatórios esteróides ou não-esteróides: Aumenta o risco de ulcerações e hemorragias gastrointestinais. Anfotericina B parenteral, inibidores da anidrase carbônica, diuréticos e suplementos de potássio: Diminui o efeito diurético e aumenta o risco de hipocalemia. Anticoagulantes (cumarínicos, idandiônicos ou heparina), estreptoquinase ou uroquinase: Pode resultar na diminuição dos efeitos anticoagulantes e trombolíticos. Agentes antidiabéticos (sulfoniluréia ou insulina): Pode aumentar as concentrações plasmáticas de glicose. Cardiotônicos digitálicos: Aumenta o risco de arritmias ou a toxicidade dos digitálicos devido à hipocalemia. Salicilatos: Diminui a concentração plasmática destes. Hormônio somatotrófico: Diminui a resposta do hormônio. Estreptozocina: Aumenta o risco de hiperglicemia. Contraceptivos orais ou estrógenos: Aumenta o efeito terapêutico e tóxico dos corticosteróides. Vacinas, vírus vivos ou outras imunizações: Pode ocasionar desenvolvimento da doença ou diminuição da resposta imunológica. Antidepressivos tricíclicos: Pode aumentar os distúrbios mentais induzíveis pelos corticosteróides. Fenobarbital, rifampicina, fenitoína ou efedrina: Diminui o efeito terapêutico dos corticosteróides.

Reações adversas - A absorção sistêmica pode produzir supressão do eixo hipotálamo-pituitário-adrenal através de mecanismo de feedback negativo, aumento ou perda de apetite, indigestão, agitação, irritação, insônia, reações alérgicas, catarata, diabetes, hipopigmentação, dor nas articulações, sudorese, hemorragia nasal, hipertricose tontura, rubor facial, cefaléia, infecções localizadas, cegueira repentina, ardor, adormecimento, distúrbios psíquicos, acne, síndrome de Cushing, edema, desequilíbrio endócrino, irritação gastrointestinal, síndrome hipocalêmica, osteoporose, fratura óssea, pancreatite, úlcera péptica, perfuração intestinal, cicatriz no local da injeção, miopatia esteróide (fraqueza muscular), estrias, ruptura de tendões, atrofia tecidual cutânea e subcutânea, retardo da cicatrização. Reações adversas locais: Dor, hemorragia local (controlada com pequena pressão), telangiectasia, púrpura, ulceração, atrofia, hiper ou hipopigmentação, atrofia linear perilesional, depósito de material esbranquiçado no local da injeção, infecção secundária formação de granulomas, reação alérgica acompanhada ou não de reação sistêmica. Reações adversas no uso intra-articular: Dor e irritação localizada transitórias, abscessos estéreis, hiper e hipopigmentação, artropatia tipo Charcot, desconforto articular passageiro.

Posologia - A dose adequada é individual e depende da doença a ser tratada e da resposta do paciente. Uso intramuscular: Adultos: 40 a 80 mg aplicados profundamente no músculo glúteo. A dose pode ser repetida em intervalos de 4 semanas, se necessário. Crianças de 6 a 12 anos de idade: 40 mg, repetidos em intervalos de 4 semanas, se necessário; ou 0,03 a 0,2 mg por kilo de peso ou 1,0 a 6,25 mg por m de superfície corporal, repetidos em intervalos de 1 a 7 dias. O uso não é recomendado em crianças menores de 6 anos de idade. Uso intralesional: Para minimizar os riscos de atrofia, deve-se injetar 1 mg de triancinolona acetonida em vários pontos da lesão, espaçando-se as punturas a cada 1 cm. Se houver necessidade de menores concentrações, diluir THERACORT® 40 com água destilada (o diluente deve estar em temperatura ambiente). Suspensões diluídas não devem ser reutilizadas. Injeções no tecido celular subcutâneo podem promover atrofias irreversíveis. Uso intra-articular ou intrabursal: As doses variam de 2,5 a 5 mg para pequenas articulações. Doses maiores podem ser necessárias. Uma única injeção é normalmente suficiente para a melhora dos sintomas.

Apresentação - Frasco-ampola com 1 ml de suspensão de triancinolona acetonida; THERACORT® 40 Suspensão injetável não se destina à administração intravenosa. Agite antes de usar.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Não use remédio sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Venda Sob Prescrição Médica.

Registro no M.S. 1.0191.0242.001-3.

IGEFARMA Laboratórios S.A.
Divisão THERASKIN.

O Clinicabr é um software para area de saúde. Para consultar a venda de remédios, sugerimos alguns sites populares na internet. Farmácias e drogarias on line:

Farmagora - www.farmagora.com.br
Farmadelivery - www.farmadelivery.com.br
Netfarma - www.netfarma.com.br
Ultrafarma - www.ultrafarma.com.br
Drogaria Minas Brasil - www.drogariaminasbrasil.com.br
Onofre - www.onofre.com.br

Informamos que esta se destina unicamente para consultas e que o uso de medicamentos sem orientação adequada pode trazer riscos a saúde. O ClinicaBR recomenda a todos os pacientes a procurarem sempre uma orientação médica.

Acidex VIAGRA MICROVLAR SALONPAS GEL Cialis Adegrip TYLENOL Adeforte Uni Vir Creme Software Medico Rivotril Novalgina Adriblastina Rd Puran T4 Advil Adalat Retard Acular Acrosin Bulario Software Odontologico Acarsan Locao Ad-element Cadastrar Dorflex Aerolin CID-10 Absten S HIPOGLOS Ad-til Accuvit NEOSALDINA Acticalcin Acne-aid BUSCOPAN Adalat Ciclo 21