Bula Medicamento - Nebacetin


Nebacetin®

Sulfato de neomicina, bacitracina

Uso tópico

Uso adulto ou pediátrico


Forma farmacêutica, via de administração e apresentações - Pomada: Bisnagas com 15 g e com 50 g.

Composição - Cada grama contém: Sulfato de neomicina 5 mg; Bacitracina 250 UI; Excipiente (álcool cetílico, vaselina, lanolina, polissorbato e parafina) q.s.p. 1 g.

Informações técnicas

Características farmacológicas - Propriedades farmacodinâmicas: A neomicina determina um erro na leitura do código genético da bactéria, interferindo na síntese de suas proteínas. A bacitracina inibe a biossíntese da parede celular bacteriana. Portanto, quando a neomicina e a bacitracina são utilizadas de forma associada, alteram a síntese bacteriana através de duplo mecanismo de ação. Observa-se um efeito sinérgico destes dois componentes bactericidas, por exemplo, contra o crescimento de estreptococos, enterococos, pneumococos e algumas cepas de estafilococos. A neomicina é eficaz contra bactérias Gram-positivas, e particularmente contra as Gram-negativas. O espectro de ação da bacitracina compreende principalmente as bactérias Gram-positivas e algumas bactérias gram-negativas. Propriedades toxicológicas: Nos estudos de toxicidade aguda, obtiveram-se os seguintes valores de DL50: 1.787.500 UI/kg de peso corporal em ratos, após administração oral de neomicina, e 510.000 UI/kg de peso corporal nos camundongos, após administração oral de bacitracina. Farmacocinética e biodisponibilidade: NEBACETIN é um produto que contém dois antibióticos de uso local e não deve ser administrado por via sistêmica. As substâncias ativas neomicina e bacitracina são muito pouco absorvidas após aplicação tópica sobre a pele íntegra ou lesada, e sobre as membranas mucosas. Conseqüentemente, obtêm-se altas concentrações dos princípios ativos no local de aplicação.

Resultados de eficácia - Os principais objetivos no tratamento das lesões da pele e de mucosas são a prevenção e/ou tratamento das infecções, assim como uma cicatrização adequada [Singer AJ, Hollander JE, Quinn JV. Evaluation and management of traumatic lacerations. N Eng J Med 337:1142-8, 1997; Singer AJ et al. Patient priorities with traumatic lacerations. Am J Emerg Med 18:683-6, 2000]. A utilização de antibioticoterapia tópica apresenta como vantagens a facilidade de aplicação, altas concentrações da substância no local da lesão, menor risco de desenvolvimento de resistência bacteriana e mínima incidência de eventos adversos [Cesur S. Topical antibiotics and clinical use. Mikrobiyol Bul 36(3-4):353-61, 2002]. Além disto, a terapia antimicrobiana tópica permite um melhor controle da colonização microbiana, reduzindo a formação de crostas, as quais facilitam a manutenção da infecção, prevenindo, assim, o desenvolvimento de infecções mais graves [Palmieri TL, Greenhalgh DG. Topical treatment of pediatric patients with burns: a practical guide. Am J Clin Dermatol 3(8):529-34, 2002; Lammers RL. Principles of wound management. In: Roberts JR, Hedges JR, eds. Clinical Procedures in Emergency Medicine. 3rd ed. St. Louis: W.B. Saunders Co.; 1998:535]. A associação de bacitracina com neomicina em NEBACETIN atinge, praticamente, todos os critérios de uma antibioticoterapia tópica ideal, uma vez que apresenta atividade bactericida, com amplo espectro de ação (abrangendo as bactérias Gram-negativas e Gram-positivas encontradas na pele e mucosas), ausência virtual de absorção tópica, boa tolerabilidade tissular (raramente ocasiona reações de sensibilidade). Além do mais, os antibióticos presentes em NEBACETIN raramente são utilizados por outras vias de administração, o que diminui a probabilidade de desenvolvimento de resistência bacteriana [Paetzold O-H. Tolerability of a neomycin-bacitracin combination. Terapiewoche 38:830-3, 1988]. Estudo prospectivo, randomizado demonstrou a eficácia do uso de antibióticos tópicos em pacientes com lacerações de pele. Observou-se que nos pacientes que utilizaram bacitracina tópica, a taxa de infecção foi de apenas 5,5%, e de 4,5% naqueles que utilizaram a uma associação de antimicrobianos, dentre os quais a bacitracina e a neomicina [Dire DJ et al. Prospective evaluation of topical antibiotics for preventing infections in uncomplicated soft-tissues wounds repaired in the emergency department. Acad Emerg Meal 2:4-10, 1995]. Em outro estudo comparativo, avaliou-se a eficácia do uso da associação neomicina/bacitracina com um composto iodado na preparação pré-cirúrgica da pele (n = 540 pacientes). Associação neomicina/bacitracina reduziu significantemente o número de colônias (p < 0,005), uma vez que apenas 2,2% dos pacientes tratados com esta associação apresentaram contagem de colônias no pós-operatório vs. 3,6% dos pacientes tratados com o composto iodado, indicando uma inibição prolongada [Saik RP, Walz CA, Rhoads JE. Evaluation of a bacitracin-neomycin surgical skin preparation. Am J Surg 121:557-60, 1971]. Em pacientes com enxertos de pele (n = 52), a associação de neomicina (1 g/l), bacitracina (50.000 U/l), nitrato de prata 0,5% e solução de Ringer-lactato reduziu o número de infecções levando a uma menor perda dos enxertos (p < 0,05), tanto em queimaduras extensas (> 40% da superfície corporal), quanto em queimaduras menores (20%-40%) [Livingston DH et al. A randomized prospective syudy of topical antimicrobial agents on skin grafts after thermal injury. Plastic Reconstrutive Surgery 86(6):1059-64, 1990].

Indicações - No tratamento de infecções bacterianas da pele e de mucosas, causadas por microrganismos sensíveis: piodermites, impetigo, eczemas infectados, otite externa, infecções da mucosa nasal, furúnculos, antraz, ectima, abscessos, acne infectada, intertrigo, úlceras cutâneas e queimaduras infectadas. Na profilaxia de infecções cutaneomucosas decorrentes de ferimentos cortantes (inclusive cirúrgicos), abrasões, queimaduras pouco extensas, dentre outros.

Contra-indicações - Não deve ser usado nos casos de hipersensibilidade à neomicina ou a outros antibióticos aminoglicosídeos, na insuficiência renal grave, em lesões preexistentes no aparelho auditivo ou no sistema labiríntico; durante a gravidez ou a amamentação. Não deve ser utilizado em bebês prematuros e em recém-nascidos, pela função renal pouco desenvolvida, o que leva ao prolongamento da meia-vida do produto e, também, pela potencial ototoxicidade e nefrotoxicidade deste medicamento.

Modo de usar e cuidados de conservação depois de aberto - Descrição do produto: Pomada, branca a levemente amarelada, translúcida. Antes de aplicar o produto, lavar a região afetada com água e sabão, e secar cuidadosamente o local. Depois da aplicação, pode-se proteger a região tratada com gaze. Informações para abertura do lacre:

FIGURA

Perfurar o lacre da bisnaga com o lado externo da tampa.

Leia com atenção o item Posologia. para a utilização correta do produto.

Posologia - Aplicar sobre a região afetada uma fina camada do produto, 2 a 5 vezes ao dia com o auxílio de uma gaze. O tratamento deve ser mantido por 2 a 3 dias, após os sintomas terem desaparecido. Quando aplicado em grandes áreas ou em queimaduras, o tratamento deve ser realizado durante poucos dias (no máximo 8 a 10 dias), pelo risco de absorção sistêmica da neomicina.

Advertências - Pode ocorrer sensibilidade cruzada, caso o paciente utilize outros produtos contendo antibióticos aminoglicosídeos. Quando o produto é aplicado em extensas áreas da pele com lesão, pode ocorrer uma maior absorção sistêmica, com risco de nefrotoxicidade ou ototoxicidade, especialmente nos casos de perda da função renal ou na administração concomitante de medicamentos sistêmicos nefrotóxicos e/ou ototóxicos. Não deve ser utilizado para uso oftálmico. A utilização de NEBACETIN Pomada requer avaliação médica criteriosa nos casos de pacientes com distúrbios neuromusculares, tais como myasthenia gravis e naqueles sob tratamento concomitante com relaxantes musculares. Também necessitam de monitoração, os pacientes que já foram submetidos a tratamento com canamicina e/ou estreptomicina, com conseqüente perda da função auditiva de alta freqüência, o que geralmente é imperceptível pelo paciente. Gravidez e lactação: Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica. Informe imediatamente o seu médico em caso de suspeita de gravidez.

Uso em idosos, crianças e outros grupos de risco - Pacientes idosos: Não há restrições ou recomendações especiais com relação ao uso destes produtos por pacientes idosos. Este medicamento está contra-indicado para bebês prematuros, recém-nascidos e lactantes.

Interações medicamentosas - Pelo risco de danos ototóxicos e nefrotóxicos, é importante evitar o uso simultâneo com outras drogas potencialmente prejudiciais aos ouvidos ou aos rins, tais como os antibióticos aminoglicosídeos, as cefalosporinas, a anfotericina B, a ciclosporina, o metoxiflurano ou os diuréticos de alça. Os antibióticos aminoglicosídeos podem potencializar a ação de relaxantes musculares.

Reações adversas - Podem ocorrer reações alérgicas locais em cerca de 1,5% dos pacientes. Como a dose recomendada é baixa, geralmente não se espera nenhum efeito tóxico. Porém, nos casos de superdose, podem ocorrer graves efeitos tóxicos que podem resultar na perda completa da audição. Quando o produto é absorvido sistemicamente, a neomicina pode causar insuficiência renal, danos no aparelho auditivo e no sistema labiríntico. Embora o dano renal (albuminúria, aumento do nitrogênio não protéico e cilindrúria) seja reversível, os danos no aparelho auditivo não o são. Deve-se lembrar que os danos preexistentes no parênquima renal, com conseqüente redução da filtração glomerular, podem levar ao aumento dos níveis séricos de antibióticos e, assim, a efeitos deletérios no aparelho auditivo. Também podem ocorrer bloqueios neuromusculares, parestesias e dores musculares.

Superdose - A ocorrência de superdose é pouco provável pela via de administração tópica e pelo fato dos princípios ativos serem virtualmente isentos de absorção sistêmica. Caso uma dose excessiva do medicamento seja utilizada, lavar o local com água e sabão neutro ou com soro fisiológico, e secar com gaze.

Cuidados de conservação e armazenamento - Conservar o produto na embalagem original e à temperatura ambiente (15°C a 30°C). O prazo de validade está impresso na embalagem do produto.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Sob licença de: Altana Pharma AG - Alemanha.

SAC: 0800-7710345.

Registro no M.S. 1.0639.0096.

Fabricado e distribuído por:
ALTANA Pharma Ltda.

O Clinicabr é um software para área de saúde. Para consultar a venda de remédios, sugerimos alguns sites populares na internet. Farmácias e drogarias on line:

Farmagora - www.farmagora.com.br
Farmadelivery - www.farmadelivery.com.br
Netfarma - www.netfarma.com.br
Ultrafarma - www.ultrafarma.com.br
Drogaria Minas Brasil - www.drogariaminasbrasil.com.br
PanVel farmácias - www.panvel.com
Onofre - www.onofre.com.br

Informamos que esta se destina unicamente para consultas e que o uso de medicamentos sem orientação adequada pode trazer riscos a saúde. O ClinicaBR recomenda a todos os pacientes a procurarem sempre uma orientação médica.

Acidex VIAGRA MICROVLAR SALONPAS GEL Cialis Adegrip TYLENOL Adeforte Uni Vir Creme Software Médico Rivotril Novalgina Adriblastina Rd Puran T4 Advil Adalat Retard Acular Acrosin Bulário Software Odontológico Acarsan Loção Ad-element Cadastrar Dorflex Aerolin CID-10 Absten S HIPOGLÓS Ad-til Accuvit NEOSALDINA Acticalcin Acne-aid BUSCOPAN Adalat Ciclo 21