Rental Software - Vivorental.com

Info:
- Aluguel de Computadores para consultorios, com toda a suporte: Convex
- Aluguel de multifuncionais, com toner, cilindro e suporte: Convex
- Adovagados - Previdenciario, DPVAT, Civil, Familia e Criminal - em Sinop / MT
- CRM, Proposal, Contracts and Invoices Management tool for small business
- CRM FOR RENTAL COMPANIES

Bula Medicamento - Inibina


Inibina®

Cloridrato de isoxsuprina

Uso oral

Uso intravenoso/intramuscular

Uso adulto


Formas farmacêuticas e apresentações - Comprimidos de 10 mg: Caixas com 20 e 30 comprimidos. Solução injetável 10 mg/2 ml: Caixas com 5 e com 25 ampolas.

Indicacões do medicamento - Como relaxante uterino: Ameaça de aborto e ameaça de parto prematuro. Como vasodilatador periférico: Arteriosclerose obliterante, tromboangite obliterante (doença de Burger), doença de Raynaud, distúrbios vasculares periféricos oriundos de varizes, acrocianose, espasmos vasculares e sintomas associados à insuficiência cerebrovascular.

Contra-indicações - Em presença de hemorragia arterial recente, angina de peito severa, insuficiência cardíaca congestiva, tireotoxicose, anemia severa, descolamento prematuro da placenta, ou imediatamente após o parto. A administração parenteral deve ser evitada em pacientes portadores de hipotensão ou taquicardia. Não deve ser utilizado na manutenção de parto prematuro quando houver problemas cardíacos (associados a arritmias), hipertireoidismo, corioamnionites (devido a infecção uterina), hemorragia, morte fetal intra-uterina, eclâmpsia, hipertensão pulmonar, diabetes mellitus e hipertensão. Para pacientes em geral, não deve ser indicado nos seguintes casos: desordens sangüíneas, doença cerebrovascular severa, infarto do miocárdio recente, doença arteriocoronária obliterativa severa e glaucoma.

Precaucões e advertências - Em caso de aparecimento de exantemas graves durante terapia com INIBINA (cloridrato de isoxsuprina), o seu uso deve ser descontinuado. Na ameaça de parto prematuro, a paciente deve ser mantida em posição lateral durante a administração do produto por infusão, sendo que não são obtidos resultados significativos em casos com membranas rotas e dilatação do colo excedendo 4 cm. A administração endovenosa de INIBINA (cloridrato de isoxsuprina) deve ser feita somente sob forma diluída (infusão), a fim de se prevenir possível queda de pressão arterial; caso ocorra hipotensão excessiva, deve-se diminuir a velocidade da infusão. Uma eventual hipotensão brusca pode ser contrabalanceada por 5 U. de oxitocina gota a gota. A isoxsuprina atravessa a barreira placentária e pode causar taquicardia no neonato. O uso intravenoso para prevenção de parto prematuro pode aumentar a incidência de hipoglicemia, hipocalcemia e hipotensão no neonato. A incidência de toxicidade está relacionada diretamente com as concentrações sangüíneas de isoxsuprina no neonato, que são afetadas pelo tempo de gestação e pelo intervalo entre a administração e o parto (com consideração à velocidade de eliminação da droga).

Interações medicamentosas - Recomenda-se aos pacientes não fumar, pois a nicotina provoca constrição nos vasos sangüíneos. Não foram relatadas interações com outras drogas.

Reações adversas - Foram relatados mais freqüentemente com uso parenteral, tontura, fraqueza, taquicardia, hipotensão, náuseas e vômitos. Muito raramente podem ocorrer dores torácicas, diminuição da respiração, eritemas, exantemas graves e dores abdominais.

Posologia - Como relaxante uterino: Ameaça de aborto e parto prematuro: Tratamento inicial: Infusão endovenosa com 10 ampolas de INIBINA (cloridrato de isoxsuprina) diluídas em 500 ml de soro glicosado a 5%, iniciando com 20 a 30 gotas por minuto; aumentar gradativamente até 50 gotas/min, até cessarem as contrações uterinas. Quando a via endovenosa não for recomendada, iniciar com 1 a 2 ampolas, por via intramuscular, prosseguindo com 1 ampola a cada meia hora. Tratamento de manutenção: Injetável: Cessadas as contrações uterinas, aplicar inicialmente 1 ampola de INIBINA (cloridrato de isoxsuprina) a cada 4 horas e posteriormente a cada 6 horas, durante 4 a 8 dias ou, se necessário, por 6 semanas. Comprimidos: Após 48 horas do término das contrações uterinas, administrar 1 comprimido de INIBINA (cloridrato de isoxsuprina), 4 vezes ao dia, durante 2 semanas. Contrações uterinas tetânicas: Tratamento inicial: Infusão endovenosa com 10 ampolas de INIBINA (cloridrato de isoxsuprina) diluídas em 500 ml de soro glicosado a 5%, infundindo de 10 a 40 gotas/min. Tratamento de manutenção: Cessadas as contrações tetânicas, administrar 1 ampola de INIBINA (cloridrato de isoxsuprina), por via intramuscular, repetindo a aplicação a cada meia hora, se necessário.

Venda Sob Prescrição Médica.

Registro no M.S. 1.0118.0088.

APSEN Farmacêutica S/A.

O Clinicabr é um software para area de saúde. Para consultar a venda de remédios, sugerimos alguns sites populares na internet. Farmácias e drogarias on line:

Farmagora - www.farmagora.com.br
Farmadelivery - www.farmadelivery.com.br
Netfarma - www.netfarma.com.br
Ultrafarma - www.ultrafarma.com.br
Drogaria Minas Brasil - www.drogariaminasbrasil.com.br
Onofre - www.onofre.com.br

Informamos que esta se destina unicamente para consultas e que o uso de medicamentos sem orientação adequada pode trazer riscos a saúde. O ClinicaBR recomenda a todos os pacientes a procurarem sempre uma orientação médica.

Acidex VIAGRA MICROVLAR SALONPAS GEL Cialis Adegrip TYLENOL Adeforte Uni Vir Creme Software Medico Rivotril Novalgina Adriblastina Rd Puran T4 Advil Adalat Retard Acular Acrosin Bulario Software Odontologico Acarsan Locao Ad-element Cadastrar Dorflex Aerolin CID-10 Absten S HIPOGLOS Ad-til Accuvit NEOSALDINA Acticalcin Acne-aid BUSCOPAN Adalat Ciclo 21