Rental Software - Vivorental.com

Info:
- Aluguel de Computadores para consultorios, com toda a suporte: Convex
- Aluguel de multifuncionais, com toner, cilindro e suporte: Convex
- Adovagados - Previdenciario, DPVAT, Civil, Familia e Criminal - em Sinop / MT
- CRM, Proposal, Contracts and Invoices Management tool for small business
- CRM FOR RENTAL COMPANIES

Bula Medicamento - CIPRO


Laboratório
Bayer
Referência
Ciprofloxacino Comprimidos
Apresentação de Cipro
Cipro é apres. sob a forma de comp. nas doses de 250 e 500 mg, em emb. c/ 6, 14 e 50 comp.; sob forma de sol. para infusão na dose de 0,2%, em fr. c/ 100 e 200 ml.
Contra-indicações de Cipro
Cipro não deve ser usado em casos de hipersensibilidade aos derivados quinolônicos. Cipro não deve ser prescrito a crianças e adolescentes, já que não há dados que assegurem seu uso nesses grupos de pacientes; a não ser na condição de neutropenia febril ou infecções em que a indicação de Cipro suplante os riscos de efeitos indesejáveis. À luz de estudos realizados c/ animais, não é de todo improvável que possa causar lesões na cartilagem articular de organismos imaturos.
Reações adversas / Efeitos colaterais de Cipro
Incidência entre 1% e < 10% Sistema digestivo: náusea e diarréia. Pele e anexos: erupção cutânea. Incidência entre 0,1% e < 1% Geral: dor abdominal, monilíase e astenia. Sistema cardiovascular: tromboflebite. Sistema digestivo: aumento da TGO e/ou TGP, vômito, dispepsia, alterações dos testes de função hepática, aumento da fosfatase alcalina, anorexia, flatulência e bilirrubinemia. Sistema linfático e sangüíneo: eosinofilia e leucopenia. Local da injeção: reações de pele. Distúrbios metabólicos e nutricionais: aumento da creatinina e aumento da uréia. Sistema musculoesquelético: artralgia. Sistema nervoso: cefaléia, tontura, insônia, agitação e confusão mental. Pele e anexos: prurido, erupção maculopapular e urticária. Órgãos dos sentidos: alteração do paladar. Incidência entre 0,01% e < 0,1% Sistema cardiovascular: taquicardia, enxaqueca, síncope e vasodilatação. Sistema digestivo: monilíase (oral), icterícia, icterícia colestática e colite pseudomembranosa. Sistema linfático e sangüíneo: anemia, leucopenia (granulocitopenia), leucocitose, alteração dos valores de protrombina, trombocitopenia e trombocitose. Hipersensibilidade: reação alérgica, febre medicamentosa e reação anafilática. Distúrbios metabólicos: edema (periférico, vascular e facial) e hiperglicemia. Sistema musculo-esquelético: mialgia e edema articular. Sistema nervoso: alucinação, sudorese, parestesia (paralgesia periférica), ansiedade, pesadelos, depressão, tremores e convulsão. Sistema respiratório: dispnéia e edema de laringe. Pele e anexos: reação de fotossensibilidade. Órgãos dos sentidos: zumbido, surdez transitória (especialmente para freqüências altas), alterações da visão, diplopia, cromatopsia e alteração do paladar. Sistema urogenital: insuficiência renal aguda, disfunção da função renal, monilíase vaginal, hematúria, cristalúria e nefrite intersticial. Incidência < 0,01% Sistema cardiovascular: vasculite (petéquias, bolhas hemorrágicas, pápulas e formação de crostas). Sistema digestivo: monilíase (gastrintestinal) e hepatite. Sistema linfático e sangüíneo: anemia hemolítica. Hipersensibilidade: choque (anafilático, c/ risco de vida), erupção cutânea e prurido. Sistema nervoso: convulsão do tipo grande mal e alteração da marcha (desequilíbrio). Pele e anexos: petéquias, eritema multiforme (menor) e eritema nodoso. As reações adversas mais comuns coletadas c/ base em relatos espontâneos e classificadas por freqüência são as seguintes: Incidência < 0,01% Sistema digestivo: necrose hepática (muito raramente progredindo para insuficiência hepática c/ risco de vida) e colite pseudomembranosa c/ risco de vida. Sistema linfático e sangüíneo: petéquias (hemorragias puntiformes na pele) pancitopenia e agranulocitose. Sistema musculo-esquelético: tendinite (predominantemente do tendão de Aquiles) e ruptura parcial ou completa do tendão (predominantemente do tendão de Aquiles). Sistema nervoso: psicose e hipertensão intracraniana. Pele e anexos: síndrome de Stevens-Johnson e necrólise epidérmica (síndrome de Lyell). Hipersensibilidade: reação semelhante à doença do soro. Órgãos dos sentidos: parosmia.
Cipro - Posologia
Salvo prescrição médica contrária, as seguintes doses são recomendadas: Indicações Dose diária para adultos - Ciprofloxacina (mg) Infecção do trato respiratório (de acordo c/ a gravidade e o agente etiológico): - Via oral: 2 x 250 a 500 mg - Via endovenosa: 2 x 200 a 400 mg Infecção do trato urinário: - aguda, não complicada - Via oral: 1 a 2 x 250 mg - Via endovenosa: 2 x 100 mg - cistite em mulheres antes da menopausa - via oral: dose única oral de 250 mg - Via endovenosa: dose única 100 mg - infecção complicada - via oral : 2 x 250 m a 500 mg - Via endovenosa: 2 x 200 mg Gonorréia - extragenital: Via oral dose única de 250 mg - Via endovenosa: 2 x 100 mg. Gonorréia - aguda, não complicada - Via oral: dose única 250 mg - Via endovenosa: dose única 100 mg. Diarréia - Via oral: 1 a 2 x 500 mg - Via endovenosa: 2 x 200 mg Outras infecções - Via oral: 2 x 500 mg - Via endovenosa: 2 x 200 a 400 mg Infecções graves, c/ risco de vida - pneumonia estreptocócica, infecções recorrentes em fibrose cística, infecções ósseas e das articulações, septicemia, peritonite (principalmente causadas por Pseudomonas, Staphylococcus ou Streptococcus) - Via oral: 2 x 750 mg - Via endovenosa: 3 x 400 mg Pacientes idosos devem receber doses tão reduzidas quanto possível, dependendo da gravidade da doença e do clearance de creatinina. Se o paciente não estiver apto a ingerir comp., pela gravidade de sua doença ou por qualquer outro motivo, recomenda-se iniciar a terapia c/ Cipro injetável. Após a administração endovenosa, pode-se dar continuidade ao tratamento por via oral (terapia seqüencial). Posologia na insuficiência renal ou hepática 1. Insuficiência renal 1.1. Clearance de creatinina entre 31 e 60 ml/min/1,73 m2, ou em concentração de creatinina sérica entre 1,4 e 1,9 mg/100 ml. A dose máxima diária de Cipro deverá ser de 1.000 mg/dia por via oral ou 800 mg/dia por via endovenosa. 1.2. Clearance de creatinina igual ou menor que 30 ml/min/1,73 m², ou em concentração de creatinina sérica igual ou maior que 2,0 mg/100 ml. A dose máxima diária de Cipro deverá ser de 500 mg/dia por via oral ou 400 mg/dia por via endovenosa. 2. Insuficiência renal + hemodiálise Nos dias de diálise, após a mesma, dosagem conforme o item 1.2. 3. Insuficiência renal + CAPD a - Acrescentar Cipro solução ao dialisado (intraperitoneal): 50 mg de Cipro/litro de dialisado, administrado 4 vezes ao dia, a cada 6 horas. b - Administrar Cipro em comp. (por via oral): 1 comp. de 500 mg ou 2 comp. de 250 mg. 4. Insuficiência hepática Não é necessário ajuste de dose. 5. Em casos de função renal e hepática alteradas O ajuste de dose deve ser feito de acordo c/ o item 1.1. e 1.2.

O Clinicabr é um software para area de saúde. Para consultar a venda de remédios, sugerimos alguns sites populares na internet. Farmácias e drogarias on line:

Farmagora - www.farmagora.com.br
Farmadelivery - www.farmadelivery.com.br
Netfarma - www.netfarma.com.br
Ultrafarma - www.ultrafarma.com.br
Drogaria Minas Brasil - www.drogariaminasbrasil.com.br
Onofre - www.onofre.com.br

Informamos que esta se destina unicamente para consultas e que o uso de medicamentos sem orientação adequada pode trazer riscos a saúde. O ClinicaBR recomenda a todos os pacientes a procurarem sempre uma orientação médica.

Acidex VIAGRA MICROVLAR SALONPAS GEL Cialis Adegrip TYLENOL Adeforte Uni Vir Creme Software Medico Rivotril Novalgina Adriblastina Rd Puran T4 Advil Adalat Retard Acular Acrosin Bulario Software Odontologico Acarsan Locao Ad-element Cadastrar Dorflex Aerolin CID-10 Absten S HIPOGLOS Ad-til Accuvit NEOSALDINA Acticalcin Acne-aid BUSCOPAN Adalat Ciclo 21