Rental Software - Vivorental.com

Info:
- Aluguel de Computadores para consultorios, com toda a suporte: Convex
- Aluguel de multifuncionais, com toner, cilindro e suporte: Convex
- Adovagados - Previdenciario, DPVAT, Civil, Familia e Criminal - em Sinop / MT
- CRM, Proposal, Contracts and Invoices Management tool for small business
- CRM FOR RENTAL COMPANIES

Bula Medicamento - APLICAV


APLICAV (Libbs).

Alprostadil

Composição e apresentações
Cada frasco-ampola contém: Alprostadil 5, 10 ou 20 mcg; Excipientes (lactose e citrato de sódio) q.s.p 1 dose. Cada seringa com diluente contém: Água e álcool benzílico q.s.p. 1 ml. Estojo contendo uma seringa de vidro descartável com solução diluente, frasco-ampola com pó liófilo injetável correspondente a 5, 10 ou 20 mcg de alprostadil e swab alcoólico para desinfecção local. Somente para uso intracavernoso.

Indicações
Tratamento e diagnóstico das disfunções da ereção.

Contra-indicações
APLICAV (alprostadil) é contra-indicado para pacientes que apresentem hipersensibilidade à droga e para pacientes com condições que possam predispô-lo ao priapismo, como anemia falciforme, mieloma múltiplo ou leucemia; pacientes com deformação anatômica do pênis (angulação, fibrose cavernosa ou doença de Peyronie). APLICAV (alprostadil) não deve ser utilizado por pacientes com implantes penianos, nem por pacientes cuja atividade sexual seja contra-indicada ou não recomendada. APLICAV (alprostadil) não deve ser utilizado, para outras indicações, em mulheres ou recém-nascidos.

Reações adversas
A reação adversa mais freqüentemente relatada é a ereção dolorosa. Menos freqüentemente relatados são: o hematoma e a equimose no local da injeção. Outros relatos mais raros são: fibrose peniana, eritema, dor testicular, desvio do pênis, hipotensão postural, arritmia cardíaca, dor de cabeça, vertigem e colapso, depósitos de hemossiderina no pênis. O paciente deve ser instruído para a aplicação correta da droga evitando-se assim acidentes, como, por exemplo, aplicação na uretra. Menos de 10%: balanite, hemorragia, prurido, inflamações, inchaço ou edema no local da injeção, sangramento uretral, aquecimento peniano, infecções por leveduras, dormência, irritação, sensibilidade, eritema, ereção dolorosa, extravasamento venoso e ejaculação alterada. Foram relatados os seguintes efeitos sistêmicos (menos de 1% dos pacientes nos estudos clínicos), sendo considerados como possivelmente relacionados com o uso de APLICAV (alprostadil): distúrbios testiculares (dor, inchaço, aquecimento, espessamento, aglomeração), distúrbios escrotais (eritema, dor, espermatocele), edema escrotal, hematúria, freqüência urinária, urgência urinária, dificuldade para urinar, hipotensão, vasodilatação, extra-sístole supraventricular, distúrbios vasculares periféricos, hiperestesia, fraqueza não-generalizada, dor pélvica, reações vasovagais, diaforese, erupções cutâneas, prurido não localizado no ponto de aplicação, neoplasma da pele, náuseas, boca seca, creatinina sérica aumentada, cãibras nas pernas, midríase. APLICAV (alprostadil) não apresentou efeitos clinicamente importantes nos testes laboratoriais.

Posologia
A dose de APLICAV (alprostadil) deve ser individualizada para cada paciente através de uma titulação cuidadosa, supervisionada pelo médico. Titulação inicial no consultório médico: Disfunção erétil de etiologia vasculogênica, psicogênica ou mista: A titulação de dose deve ser iniciada com 2,5 mcg de alprostadil. Se houver resposta parcial, a dose seguinte pode ser aumentada para 5,0 mcg e, a seguir, aumentada em incrementos de 5 a 10 mcg, dependendo da resposta erétil, até que se alcance a dose que produza uma ereção adequada para o ato sexual e que não ultrapasse a duração de 60 minutos. Se não houver resposta à dose inicial de 2,5 mcg, a próxima dose administrada pode ser de 7,5 mcg, seguida por incrementos de 5 a 10 mcg. Se não houver resposta, a próxima dose mais alta deve ser administrada dentro de 1 hora. Se houver resposta, deve-se aguardar pelo menos 1 dia antes da próxima dose. O paciente deve permanecer no consultório médico até que ocorra completa detumescência. Disfunção erétil de etiologia neurogênica pura (traumatismo medular): A titulação de dose deve ser iniciada com 1,25 mcg de alprostadil. A dose seguinte pode ser aumentada para 2,5 mcg e, a seguir, aumentada em 2,5 mcg (para uma dose de 5 mcg), seguindo-se incrementos adicionais de 5 mcg, dependendo da resposta erétil, até que se alcance a dose que produza uma ereção adequada para o ato sexual e que não ultrapasse a duração de 60 minutos. Se não houver resposta, a próxima dose mais alta deve ser administrada dentro de 1 hora. Se houver resposta, deve-se aguardar pelo menos 1 dia antes da próxima dose. O paciente deve permanecer no consultório médico até que ocorra completa detumescência. Manutenção: As primeiras injeções de APLICAV (alprostadil) devem ser administradas no consultório, por pessoal médico treinado. O tratamento por auto-aplicação pode ser iniciado apenas depois que o paciente estiver adequadamente instruído e bem treinado nessa técnica. O médico deve avaliar cuidadosamente a habilidade e competência do paciente para este procedimento. A injeção intracavernosa deve ser aplicada sob condições estéreis. O local da injeção situa-se geralmente ao longo do aspecto dorso-lateral do terço proximal do pênis. As veias visíveis devem ser evitadas.O lado do pênis a injetar e o local da injeção devem ser alternados; o local da injeção deve sempre ser limpo com o swab alcoólico. A dose de APLICAV (alprostadil) selecionada para a terapia por auto-aplicação deve proporcionar ao paciente uma ereção satisfatória para o ato sexual e mantida por um tempo que não ultrapasse 60 minutos. Se a duração da ereção for superior a 60 minutos, a dose deve ser reduzida. A terapia por auto-aplicação deve ser iniciada com a dose determinada no consultório médico; o ajuste da dose, se necessário, deve ser feito apenas após nova consulta médica e deve ser realizado de acordo com as normas de titulação descritas anteriormente. Deve-se acompanhar cuidadosa e continuamente o paciente sob auto-aplicação. Isto é especialmente importante nas auto-aplicações iniciais, quando podem ser necessários ajustes na dose de APLICAV (alprostadil). Durante o tratamento por auto-aplicação, recomenda-se que o paciente retorne ao consultório médico a cada 3 meses. Nessa ocasião, deve-se determinar a eficácia e segurança da terapia e, se necessário, ajustar a dose de APLICAV (alprostadil). A eficácia de APLICAV (alprostadil) no uso a longo prazo (até 6 meses) foi documentada em um estudo não-controlado de auto-aplicação. A dose média de APLICAV (alprostadil) ao final dos 6 meses foi de 20,7 mcg. Na maioria dos pacientes, a dose de manutenção se manteve entre 5 mcg e 10 mcg. Não se recomendam doses de manutenção superiores a 60 mcg. Deve-se utilizar a dose eficaz mais baixa. A freqüência recomendada da injeção é de apenas uma vez a cada 24 horas e no máximo três vezes por semana.

O Clinicabr é um software para area de saúde. Para consultar a venda de remédios, sugerimos alguns sites populares na internet. Farmácias e drogarias on line:

Farmagora - www.farmagora.com.br
Farmadelivery - www.farmadelivery.com.br
Netfarma - www.netfarma.com.br
Ultrafarma - www.ultrafarma.com.br
Drogaria Minas Brasil - www.drogariaminasbrasil.com.br
Onofre - www.onofre.com.br

Informamos que esta se destina unicamente para consultas e que o uso de medicamentos sem orientação adequada pode trazer riscos a saúde. O ClinicaBR recomenda a todos os pacientes a procurarem sempre uma orientação médica.

Acidex VIAGRA MICROVLAR SALONPAS GEL Cialis Adegrip TYLENOL Adeforte Uni Vir Creme Software Medico Rivotril Novalgina Adriblastina Rd Puran T4 Advil Adalat Retard Acular Acrosin Bulario Software Odontologico Acarsan Locao Ad-element Cadastrar Dorflex Aerolin CID-10 Absten S HIPOGLOS Ad-til Accuvit NEOSALDINA Acticalcin Acne-aid BUSCOPAN Adalat Ciclo 21